Partilhar

Qual a origem da Kizomba

 
Por Márcio Menino. Atualizado: 16 janeiro 2017
Qual a origem da Kizomba

Em Portugal já quase não se houve outra coisa, e até já existem locais de balada próprios. No Brasil, a Kelly Key também já começou a dar uns passos com o seu álbum de 2015 e parece que mais tarde ou mais cedo também por aqui vai virar moda. A kizomba veio para ficar e depois de um crescimento lento mas sustentado tem conseguido "invadir" o mercado musical por quase todos os continentes. Mas qual a origem da Kizomba? Nesse artigo do umComo nós explicamos.

Também lhe pode interessar: Como fazer os passos do Moonwalk

Conceito de Kizomba

Para quem não sabe o que é a Kizomba aqui vai uma pequena explicação, além de um gênero musical é também uma dança, e em termos linguísticos significa "festa" proveniente da expressão Kimbundo. Tem na sua origem o Semba e é bastante semelhante com o Zouk das Antilhas. No entanto, a palavra "kizombada" já era bastante utilizada nos anos 50 e 60 para designar as grandes festas de dança, um pouco como no Brasil falamos ir na balada.

História da Kizomba

Provavelmente já adivinharam a origem da kizomba. Ela surgiu em Angola, mas apenas na década de 80, muito embora a expressão "kizombada" já existisse. Devido às influências europeias de dançar a pares, misturada com os ritmos africanos, a cultura musical em Angola se foi desenvolvendo, e nessas grandes festas dos anos 50/60 já se dançava merengue, semba, maringa e caduque. Com o tempo alguns dos dançarinos angolanos mais famosos foram criando e escrevendo as rotinas de dança que interpretavam. O ritmo do Semba foi ficando mais lento e menos corrido, e os jovens foram ficando mais agradados com essa dança, onde se criava uma verdadeira empatia e intimidade entre os elementos dos pares.

O estilo continou a evoluir, e em 1980/81 através de alguns artistas como Os Fachos, e os SOS, principalmente Eduardo Paim, acabou sendo criado e exportado para Portugal. Atualmente já se encontra espalhada pelo mundo, desde África à Europa e até nos EUA, já existem concursos de Kizomba e cada vez mais artistas a surgirem.

Qual a origem da Kizomba - História da Kizomba

Estrutura da Kizomba

A estrutura do Kizomba é bastante simples, sendo por isso fácil para qualquer pessoa que inicie a aprendizagem. É marcada por um ritmo forte de 4/4, com um "surdo" (tambor grave), e uma melodia de prato de choque. Quando ocorrem as "pontes" da música, a batida pára ficando apenas a melodia. Nessas alturas é quando a sensualidade da música sobe, e o momento ideal para o par se entregar à sua criatividade.

Qual a origem da Kizomba - Estrutura da Kizomba

Confundida com o Zouk

Acontece em quase todo o lado, de tão semelhantes que são os estilos acabam sendo confundidos. Zouk e Kizomba, o primeiro vem das Antilhas e tem influências das zonas urbanas dos Camarões (daí as semelhanças), o segundo como se sabe é de Angola. Ambos surgiram em Portugal em meados da década de 80, e por causa disso acabaram se confundindo. Além do mais, o Zouk despoletou fortemente em França, e por culpa da comunidade cabo-verdiana que dançava coladeira, acabou surgindo o cola-zouk. Assim três estilos partilham bastantes semelhanças entre eles, no entanto e de forma indelicada se pode dizer que Cola-Zouk é cantado em crioulo de Cabo Verdeo, o Zouk em francês e a Kizomba em português. Em quase todos os países e comunidades lusófonas Kizomba engloba todos esses estilos, devido à dificuldade em diferenciá-los.

Qual a origem da Kizomba - Confundida com o Zouk

Outro Significado da Kizomba

A kizomba significa festa, a festa do povo. E na verdade o seu nome é originário das danças daqueles que resistiram à escravidão, tal como a capoeira. Uma resistência cultural, procurando louvar a vida e a liberdade.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Qual a origem da Kizomba, recomendamos que entre na nossa categoria de Trabalhos Manuais e Tempo Livre.

Escrever comentário sobre Qual a origem da Kizomba

O que lhe pareceu o artigo?

Qual a origem da Kizomba
1 de 4
Qual a origem da Kizomba

Voltar ao topo da página