Outros Cinema

História do cinema mudo

 
Juliana Ribeiro
Por Juliana Ribeiro. 20 fevereiro 2024
História do cinema mudo

O mundo do cinema tem experimentado uma evolução constante nas últimas décadas graças ao desenvolvimento tecnológico. A produção cinematográfica é hoje completamente diferente em comparação com o século XX, uma vez que estão disponíveis ferramentas tecnológicas e de produção para melhorar a qualidade das filmagens. Mas, mesmo pertencendo ao passado, há produções cinematográficas que continuam fazendo parte da história do telão, como é o caso do cinema mudo.

A ausência de som sincronizado com as imagens das cenas nos longas-metragens é um fator de difícil aceitação atualmente, principalmente para as novas gerações, mas nas filmagens do cinema mudo isso foi possível sem afetar a qualidade, valorizando outros recursos e características diferentes. Para descobrir a história do cinema mudo, no umCOMO recomendamos que você continue lendo este artigo.

Também lhe pode interessar: Pode entrar com mochila no cinema

Índice

  1. O que é o cinema mudo
  2. Filmes do cinema mudo
  3. Atores famosos do cinema mudo

O que é o cinema mudo

O cinema mudo é um período da história do cinema que inclui uma série de filmes sem som sincronizado. Desta forma, os filmes consistem apenas em imagens em movimento. Há certa controvérsia sobre a duração deste período: enquanto alguns teóricos afirmam que o período do cinema mudo se estende desde o início do próprio cinema até 1929, outros o estabelecem entre meados da década de 1910 e a década de 1930.

O cinema mudo é considerado independente do cinema primitivo existente na origem do cinema (que também era mudo), uma vez que possui um conjunto de características diferentes. A partir de meados da década de 1910 iniciam-se as inovações artísticas e um importante avanço na linguagem cinematográfica. Portanto, é aconselhável tratar este período independente da sua origem.

Os movimentos cinematográficos relacionados à Hollywood Clássica, ao Expressionismo Alemão, ao Impressionismo Francês e à Montagem Soviética começaram neste período. Além disso, os diferentes estilos e gêneros de cinema também começaram a ser definidos.

A era de ouro do cinema mudo também foi muito importante na parte técnica, com novas técnicas de iluminação, panorâmica, close-up e edição invisível (ou seja, editar o corte para que não fosse percebido, seguindo a continuidade).

História do cinema mudo - O que é o cinema mudo

Filmes do cinema mudo

Estes são alguns dos filmes mais reconhecidos e influentes do cinema mudo:

  • "O garoto" (1921): protagonizado, dirigido e escrito por Charles Chaplin, o filme é a emocionante história de um menino e um morador de rua. Uma conexão inesperada surge entre eles.
  • "O encouraçado Potemkin" (1925): este filme foi dirigido por Sergei Eisenstein e foi uma revolução ao utilizar técnicas de montagem e edição inovadoras na época para explicar a história da revolução russa de 1905.
  • "Metrópolis" (1927): filme dirigido por Fritz Lang. É uma ficção científica futurista, apresentando uma visão distópica da sociedade, que se divide entre ricos e trabalhadores. É uma obra-prima do Expressionismo Alemão.
  • "Um homem com uma câmera" (1929): lançado em 7 de janeiro de 1929, é um filme mudo em formato de documentário soviético. As filmagens foram realizadas sem enredo e nem atores e foram dirigidas por Dziga Vertov. A edição deste filme foi feita pela esposa de Vertov, Yelizaveta Svilova. Muitas das cenas são do ponto de vista de um repórter e destacam momentos decisivos na existência humana, como nascimento, morte, casamento e divórcio.
História do cinema mudo - Filmes do cinema mudo

Atores famosos do cinema mudo

O cinema mudo contou com uma série de estrelas e suas atuações deixaram uma marca inesquecível. Estes são alguns dos grandes atores e atrizes do cinema mudo:

  • Charles Chaplin: conhecido por suas atuações como “O Vagabundo” ou “Charlot”, tornou-se um dos atores de cinema mudo mais populares e queridos do mundo. Na verdade, seu personagem Charlot conseguiu se tornar um símbolo do cinema mudo. Em seus filmes, como “Tempos Modernos” (1936) e “O grande ditador” de 1940, a comédia e a crítica social se misturavam.
  • Buster Keaton: ele também ficou conhecido como “O homem que não ri” e era famoso por suas comédias espirituosas e curiosas e por suas grandes habilidades acrobáticas. Filmes como "Sherlock Jr." (1924) e “O maquinista” (1926) demonstram todo o seu talento.
  • Harold Lloyd: ele foi uma das estrelas do cinema mudo mais icônicas da década de 1920, junto com Buster Keaton e Charles Chaplin. Ele se diferenciou de ambos por criar um personagem normal, ingênuo e tímido, mas com um caráter bastante aventureiro.
  • Greta Garbo: sem dúvida foi uma das atrizes mais importantes do cinema mudo e, mais tarde, também do cinema sonoro. A sua presença no telão era considerada mágica e isso, juntamente com a sua capacidade de transmitir emoções profundas, fizeram dela uma estrela de atuação global. Filmes como “Mata Hari” (1931) e “Rainha Cristina” (1933) são alguns exemplos de suas grandes atuações.

Se quiser continuar aprendendo sobre outros tipos de cinema e mais filmes para curtir, aqui mostramos Os melhores filmes musicais.

Se pretende ler mais artigos parecidos a História do cinema mudo, recomendamos que entre na nossa categoria de Trabalhos Manuais e Tempo Livre.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
1 de 3
História do cinema mudo