Partilhar

Quais são as cores terciárias?

 
Por Ketlyn Araujo. 15 maio 2020
Quais são as cores terciárias?

As cores primárias e os modelos subtrativo e aditivo de cores (preto e branco) são fundamentais para que se obtenham tonalidades diversas. Sem eles, não haveria toda essa variedade de tons que conhecemos, e nem existiriam cores secundárias e terciárias. É por isso que, antes de tentar criar uma nova cor, primeiro você precisa ter em mãos as cores primárias, junto com o preto e o branco.

As cores primárias são as mais conhecidas, por serem consideradas básicas na elaboração de outros tons. Mas, e as terciárias? O que são e como podemos identificá-las? Se você quer saber quais são as cores terciárias e todos os detalhes que as caracterizam, siga lendo este artigo aqui no umCOMO.

Também lhe pode interessar: Quais são as cores neutras?

O que são cores terciárias

A relação entre cores primárias e terciárias é indispensável para que essas últimas possam ser feitas. É que as cores terciárias resultam da combinação entre uma cor primária e uma secundária. Elas também são as cores predominantes na natureza, responsáveis por inspirar muitos pintores e outros artistas.

Toda essa infinidade de cores terciárias as torna fundamentais para a compreensão de produções artísticas, mas não podemos esquecer que elas vêm da mistura entre cores primárias e secundárias. Em resumo, cores terciárias são consideradas essenciais, mas ao mesmo tempo necessitam da combinação de outros tons para que existam.

Para compreender melhor esses conceitos, recomendamos que você dê uma olhada neste artigo sobre quais são as cores primárias.

Quais são as cores terciárias

Depois de conhecer o que é e como é formada essa categoria de cores, é importante também que você saiba quais são elas. No umCOMO te apresentamos a seguinte classificação para aprofundar as misturas e criar cores terciárias:

  • A soma do amarelo com o verde resulta no verde pistache.
  • Combinando amarelo e laranja você vai obter o amarelo ovo.
  • O roxo é resultado da mistura entre violeta e magenta.
  • O anil, uma das variações mais escuras do azul, é obtido quando combinamos o violeta e o ciano.
  • A mistura entre verde e ciano vai resultar no azul turquesa.

Toda essa infinidade de cores terciárias nos impede de classificar cada uma delas pois, na prática, são diferentes tonalidades. Outros exemplos podem ser o vermelho arroxeado, o azul esverdeado, o amarelo alaranjado, o amarelo esverdeado, o azul arroxeado ou o vermelho alaranjado.

Podemos afirmar, então, que as cores são infinitas, já que existe uma enorme gama de misturas e variações. Brincar com as proporções na hora de fazer combinações de cores nos permite uma quantidade de novos tons praticamente impossível de calcular. Por isso, é mais razoável considerarmos um círculo cromático de cores terciárias, para que possamos controlá-las.

Círculo cromático

A roda de cores, conhecida também como círculo cromático, representa as cores em ordem, de acordo com o tom. Nela estão incluídas cores primárias, secundárias e terciárias, e é por isso que é importante conhecê-la, ainda mais se você é um artista ou outro profissional da pintura em busca de conhecimento para colocar em prática e aperfeiçoar seus trabalhos.

No círculo cromático as cores também são representadas de maneira escalonada ou degradê, resultando em dois diferentes tipos de roda de cores:

  • Roda tradicional: é conhecida como modelo RYG e foi elaborada por Goethe no livro "Teoria das cores". É um círculo no qual estão representados 6 cores: vermelho, laranja, amarelo, azul, roxo e verde.
  • Círculo natural: nessa roda são distribuídas as cores que compõem o segmento pertencente à luz natural. Nesse círculo podem ser representadas até 12 cores diferentes com seus tons.

Se você quer aprender como pintar um círculo cromático, não deixe de visitar este outro artículo do umCOMO.

Quais são as cores terciárias? - Quais são as cores terciárias

Como formar cores terciárias com tinta

Saber quais são as cores terciárias é importante para que você possa aprofundar seus conhecimentos, mas sem uma noção de como fazê-las fica difícil de desenvolver suas habilidades artísticas. Se você tem algum projeto de arte em mãos e quer entender o método de preparação dessas cores, no umCOMO te deixamos com este passo a passo:

  1. Compre recipientes que contenham as tintas correspondentes às cores primárias e adicione em uma paleta a quantidade que considerar apropriada para cada uma.
  2. Combine as cores primárias para obter as secundárias. Se você usar pincéis, tente limpá-los após cada mistura para que os resultados finais não sejam alterados.
  3. Faça todas as misturas necessárias para obter as cores terciárias que você precisar. No caso do verde pistache, combine o amarelo e o verde em proporções iguais.
  4. Para obter o amarelo-ovo, misture o vermelho e o amarelo. Dependendo do tom e da intensidade que você quiser dessa cor, você deve adicionar mais vermelho ou amarelo.
  5. Combine o violeta e o magenta para obter o roxo. Como nos resultados anteriores, adicione mais do primeiro ou do segundo tom para obter a cor que você deseja.
  6. Com a mistura de violeta e ciano, você vai obter a cor índigo. Se quiser um contraste escuro mais acentuado, adicione mais violeta.
  7. Combinando o verde e o ciano, você vai obter o azul turquesa. Para que esse tom seja o mais claro possível, você deverá aumentar a quantidade de ciano.
  8. Se você não for usar imediatamente as cores que criou, guarde-as em frascos ou recipientes diferentes para evitar que se misturem.

Como dissemos ao longo deste artigo, as cores terciárias são praticamente infinitas, o que permite que você faça todas as misturas que desejar experimentar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Quais são as cores terciárias?, recomendamos que entre na nossa categoria de Trabalhos Manuais e Tempo Livre.

Escrever comentário sobre Quais são as cores terciárias?

O que lhe pareceu o artigo?

Quais são as cores terciárias?
1 de 2
Quais são as cores terciárias?

Voltar ao topo da página